sexta-feira, 29 de julho de 2011

O sábado chegou


Sábado do sétimo dia, memorial da Criação e da Redenção em Cristo Jesus. O santo dia do Senhor!

Primeira ave é apenas dino com penas

Querem derrubar o célebre fóssil Archaeopteryx do poleiro que ele ocupa lá se vão 150 anos. Pesquisadores chineses defendem que o bicho não é o “pai” das aves, como se acredita, mas apenas uma espécie de dinossauro penoso. O líder do grupo que defende a ideia na edição desta quinta-feira da revista científica Nature é Xing Xu, provavelmente o maior especialista em dinos emplumados do planeta. Paleontólogo da Academia Chinesa de Ciências, Xu já descreveu dezenas de fósseis espetaculares, cujas penas estão preservadas graças a condições geológicas muito especiais. Na Nature, ele e seus colegas apresentam mais um desses bichos, o pequeno Xiaotingia zhengi, de 155 milhões de anos [segundo a cronologia evolucionista] e peso estimado de apenas 800 g. A questão é que a criatura possui um conjunto de características morfológicas (como as patas da frente, ou “asas”, longas e robustas) muito parecidas com as do suposto pai das aves. Tem também a mesma idade do Archaeopteryx - ambos são bichos do fim do período Jurássico.

Quando Xu e seus colegas usaram um programa de computador para saber onde o novo animal se posiciona na árvore genealógica de dinossauros e aves - método comum nessa área de pesquisa -, eles viram que não só o bicho foi considerado dinossauro como também sua presença “puxou” o Archaeopteryx para o lado dos dinos.

Isso significa que o Archaeopteryx pertenceria ao grupo mais geral de dinossauros emplumados, que inclui o famoso o Velociraptor, e não ao conjunto em que estão as aves “verdadeiras”.

Fonte: Folha.com

Nota do blog Criacionismo: Criacionistas já diziam isso há anos, mas os ultradarwinistas e as publicações científicas regidas pela filosofia naturalista dão ouvidos aos criacionistas?[MB]

Leia mais sobre o
archaeopteryx clicando aqui.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

XI Seminário "A Filosofia das Origens" - Curitiba

Clique sobre a imagem para ampliá-la.

A Sociedade Criacionista Brasileira (SCB) reaizará mais um evento este ano de 2011. O terceiro deste ano. O XI Seminário "A Filosofia das Origens", de 19 a 21 de agosto.
Local: Auditório do Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro (CCABR).
Prazo para a realização da inscrição: 05/06 a 12/08 de 2011.
Eu estarei lá, com a graça de nosso Deus criador!
Saiba mais clicando aqui.
Veja o vídeo abaixo:

video

sábado, 23 de julho de 2011

Siga-nos pelo twitter >> @SoudoCriador

Siga este blog também no twitter! Lá você encontra mais sobre criacionismo e a fé em nosso Criador, Salvador, Senhor e futuro Restaurador, Jesus. Link: http://twitter.com/SoudoCriador

"Evoluindo" para o criacionismo

Já cheguei a crer na teoria da evolução e em Deus, ao mesmo tempo, ao ler esse livro que apareço mostrando na foto acima. Hoje sei que "água e óleo não se misturam". Evolução e Criação são totalmente antagônicas. Freire-Maia "rasga a Bíblia" e torce a ciência ao tentar conciliar as duas teorias. Somente o criacionismo bíblico pode conciliar fé e ciência coerentemente. Esse exemplar do livro Criação e Evolução - Deus, o Acaso e a Necessidade está disponível na Biblioteca Central da Universidade Estadual de Maringá (BCE-UEM). Exemplar único.

Veja mais acessando a postagem Mistura Impossível

André Luiz Marques

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Uma Viagem ao Sobrenatural II - Roger Morneau



As experiências e recordações da infância e da guerra haviam levado Roger Morneau para longe de Deus de tal maneira que ele agora O odiava. Depois da guerra, Roger foi levado, através de um amigo, a adorar demônios. Então, ele descobriu as boas novas de um Deus amoroso, e sentiu o desejo de cortar os laços de adoração aos espíritos. Aqui Roger Morneau narra sua própria história de como o socorro divino o livrou do terrível mundo do satanismo.

Assista também: Uma Viagem ao Sobrenatural I - Roger Morneau


Uma Viagem ao Sobrenatural I - Roger Morneau



As experiências e recordações da infância e da guerra haviam levado Roger Morneau para longe de Deus de tal maneira que ele agora O odiava. Depois da guerra, Roger foi levado, através de um amigo, a adorar demônios. Então, ele descobriu as boas novas de um Deus amoroso, e sentiu o desejo de cortar os laços de adoração aos espíritos. Aqui Roger Morneau narra sua própria história de como o socorro divino o livrou do terrível mundo do satanismo.


Leia a sua própria autobiografia: http://www.cpb.com.br/produto-207-viagem+ao+sobrenatural.html

Acesse esperança: http://www.esperanca.com.br

Fonte: Canal Vídeos Adventistas

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Arcebispo defende domingo em oposição ao sábado

“Deus nos dá este mundo para que vivamos numa solidariedade geradora de paz. ‘No sétimo dia, Deus concluiu toda obra que tinha feito; e no sétimo dia repousou de toda obra que fizera’ (Gn 2,2ª). Este dia, o sétimo, reveste-se de grande importância no contexto do primeiro relato da criação, pois nele, Deus ‘concluiu’ a sua criação. Desta forma, é no dia chamado de sábado e através dele que o homem e a mulher vão reconhecer a realidade na qual vivem e percebe-se criação de Deus” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 119). Então podemos nos interrogar: O que Deus acrescentou com o descanso às obras da Criação, se já havia concluído no sexto dia? O que ainda faltava para a criação, se já se encontrava acabada? A resposta é o próprio descanso, do qual emergem a bênção e a santificação do sétimo dia, ou seja, Deus conclui a criação com a sua bênção. É do repouso de Deus que emergem a bênção a santificação do sábado.

“A obra da criação tem sua conclusão com o descanso do Criador. O Deus que descansa no sétimo dia é o Criador que descansa de toda obra que fizera. No dia do repouso, o Criador também se recolhe novamente a si, o que não significa um retorno a existência eterna anterior à criação do mundo e das pessoas, mas deixa de criar e, junto com a sua criação, descansa e a contempla” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 122).

“Podemos dizer que Deus, não somente descansa de sua criação, mas que este descanso se dá em sua obra, que está diante dele, e Ele presente nela” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 123 parte). “O próprio Deus mostra o repouso como exigência para a vida humana e para a natureza, quando estabelece o ano sabático e o ano jubilar (cf. Lv 25,1-22): o descanso deve ser respeitado não apenas para o ser humano, mas também para toda a natureza. Sem descanso, não pode haver nem sequer vida natural de qualidade” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 125).

“Nós cristãos entendemos que o sentido original do dia festivo está na celebração da ressurreição de Jesus, fato primordial sobre o qual se apoia a nossa fé. O domingo cristão deve ser visto como a expansão messiânica do sábado de Israel. O domingo, dia festivo cristão, entendido e vivido como o ‘dia do Senhor’, não somente antecipa o descanso do final dos tempos, mas indica o início da nova criação” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 126).

“Segundo a concepção cristã, a nova criação começa com a ressurreição de Cristo. O jardim da ressurreição é o novo jardim do Éden, o lugar da recriação. O casal humano se reencontra num universo que não é o túmulo, mas o jardim, lugar da vida e não da morte. Se o sábado de Israel permite olhar em retrospectiva para as obras da criação de Deus e para o próprio trabalho das pessoas, a festa da ressurreição olha para frente, para o futuro da nova criação.

“Se o sábado de Israel permite participar do descanso de Deus, a festa cristã da ressurreição permite participar da força que opera a recriação do mundo. Se o sábado de Israel é primordialmente um dia de reflexão e de agradecimento, a festa cristã da ressurreição é primordialmente um dia de início e de esperança” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 127).

“Este mundo sem o descanso de Deus, de sua presença, corre o risco de se converter em fábricas que poluem e de homens e mulheres que atuam em um mercado de trabalho gerador mais de morte, que de vida propriamente” (texto base da Campanha da Fraternidade/2011 – nº 129 parte).

(Blog de Dom Anuar Battisti, arcebispo de Maringá)

Nota do blog Criacionismo: Essa postagem do arcebispo Battisti, citando longamente o texto base da Campanha da Fraternidade, deixa claro que a Igreja Católica não mudou em sua pretensão de “mudar os tempos e a lei” (cf. Dn 7:25). Ao passo que reconhece a santidade do sábado, o memorial divino da Criação, estabelecido pelo próprio Criador que descansou nesse dia e o abençoou, santificando-o (isto é, separando-o para uma finalidade sagrada), reforça a argumentação católica em torno da mudança do sábado para o domingo, mudança essa não autorizada em qualquer parte da Bíblia. Não existe um texto sequer que sugira essa alteração. Jesus descansou na sepultura durante o sábado que sucedeu Sua morte na cruz. A ressurreição dEle no primeiro dia da semana não sanciona a mudança pretendida pelo catolicismo. O sábado aponta, sim, para a Criação, mas significa também redenção e libertação do pecado, tipologicamente representadas pela libertação dos hebreus do Egito (Dt 5:15). Além disso, o sábado também tem que ver com o futuro, já que será guardado também na Nova Terra, segundo Isaías 65: . O domingo é simplesmente o primeiro dia comum da semana, mas se transformou em símbolo da autoridade humana em oposição à autoridade divina. Dias atrás, uma amiga me contou que sua filha teve que fazer um trabalho de ensino religioso na escola católica em que estuda. O tema eram os dez mandamentos e ela copiou a lei conforme está registrada na Bíblia, em Êxodo 20. A professora considerou errada a citação do sábado e a mãe foi conversar com ela. Mostrou o sábado na Bíblia e a professora disse que, mesmo assim, consideraria errada a resposta da aluna, pois queria que ela escrevesse a lei como está no catecismo... Independentemente do motivo/pano de fundo – se trabalhista, ecológico ou econômico –, essa controvérsia entre o sábado e o domingo, entre a adoração a Deus (cf. Ap 14:6, 7) ou ao poder humano (cf. Ap 13), vai ficar cada vez mais acirrada. Os católicos, pelo menos, coerentemente admitem a mudança do dia de guarda baseada no pretenso poder papal; em situação mais complicada ficam os evangélicos guardadores do domingo, já que não contam com qualquer argumento escriturístico para essa postura.[MB]

Leia também: "Igreja Católica quer 'reconquistar' o domingo", "O verdadeiro dia de guarda" e "Monumento 'A Lei de Deus' estabelecida em Maringá

sábado, 16 de julho de 2011

Vida - o design inteligente é óbvio


"Deus nunca fez um milagre para convencer um ateu porque suas obras comuns já mostram provas suficientes." (Ariel Roth)

Colaboração: Chayene Staus - Maringá, PR.

Curso bíblico com Dr. Alcides Siqueira - Maringá

Quando morava em Maringá, no norte do Paraná, participei do curso bíblico ministrado pelo Dr. Alcides Siqueira, um grande estudioso da Bíblia. Realmente o curso é muito bom, aprendi muito lá. É um curso diferenciado, a Bíblia é estudada de forma bastante aprofundada. Gostei muito dos estudos dirigidos lá.

O curso geralmente acontece de abril a setembro de cada ano, sendo que já faz mais de 30 anos que o Dr. Alcides realiza o curso, que a cada ano tem um tema diferente de estudo. Quando eu participei, com o meu amigo Dr. Rodrigo Meneghetti, o tema era o das profecias de Daniel e Apocalipse. Recebemos até certificado. Fiz também parte do curso sobre pontos divergente entre as denominações religiosas. Esclarecedor.

Atualmente, os estudos bíblicos acontecem na Biblioteca Pública Municipal de Maringá, às 15h, aos sábados. Quando eu participei, faziam o curso mais de 50 pessoas, das mais variadas religiões, tais como: adventistas, batistas, católicos, congregacionistas, metodistas, presbiterianos, dentre outras. O curso é aberto para qualquer pessoa interessada. Ali não é defendida placa de igreja, mas sim a Palavra de Deus, a Bíblia.

Hoje, encontrei um blog que publica os áudios de cada sábado de estudos. É o blog Palestras de Alcides Siqueira - Maringá. Vale a pena conferir!

Deixo aqui o meu convite para quem mora em Maringá. Se você tiver interesse, faça esse curso, pois aprenderá muito lá. Funciona como uma classe bíblica onde perguntas podem ser feitas para tirar dúvidas, etc.

Você irá ouvir muito: "Então, meus amigos, notem bem..." - Dr. Alcides. (Rsrs!)

Que Deus abençoe a todos na busca pelo conhecimento de Sua Palavra!

"Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos." (Salmos 119:105)

André Luiz Marques

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Darwin acertou, chimpanzés são primos do homem


Darwin acertou: chimpanzés são 100% semelhantes ao homem... Só que o homem é menos inteligente (rs).

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Gênesis 1:1

“Se eu crer em Gênesis 1:1, 'No princípio Deus...', o restante da Bíblia não será problema para mim.” (A. W. Tozier)

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Libélula, uma máquina de voar perfeita - TVOrigens

Dia Mundial do Rock


Meu presente do Dia Mundial do Rock para você, amigo(a).
Escute até o final e tire suas conclusões. A paz de Jesus!

sábado, 9 de julho de 2011

Israel estuda a proposta para tornar o domingo um dia de descanso

O Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ordenou seja estudada a a possibilidade de redução da jornada de trabalho para quatro dias e meio, prolongando o fim de semana em um dia e declarando feriado no domingo, que atualmente é trabalhado.

Netanyahu indicou seu assessor econômico e presidente do Conselho Econômico Nacional, Eugene Kandel para estudar a questão, que teria
importantes consequências econômicas, sociais e religiosas. O Vice-Primeiro-ministro Silvan Shalom, que havia proposto a medida, argumentou que se deve "passar a um longo fim de semana o mais rapidamente possível, de acordo com todos os países do mundo desenvolvido".

Segundo o jornal Haaretz apontou, o plano é para que sábado e domingo sejam feriados e a sexta-feira seja um dia de trabalho até meio-dia.

Kandel espera estabelecer uma comissão composta por todos os ministérios relevantes para considerar as implicações da proposta. Netanyahu admitiu que a questão é complexa e requer um estudo sério de vários ângulos: econômicos, sociais, religiosos e ideológicos.

O fim de semana em Israel é celebrado da sexta-feira ao sábado, sendo que as lojas e escritórios estão abertos na manhã de sexta-feira. Os feriados no país começam ao anoitecer da sexta-feira, como uma marca do judaísmo, até o anoitecer do sábado, sendo este intervalo santo e de descanso para esta confissão religiosa.

Shalom, disse que a iniciativa tem a aprovação da Associação dos Fabricantes de Israel, Câmaras de Comércio, União das Autoridades Locais, Associação de Hotéis, sindicatos de professores, Conselho Econômico Nacional e do Diretor Geral do Gabinete do Primeiro-Ministro.

Dois membros do Knesset Likud, Zeev Elkin e Yariv Levin apresentaram um projeto de lei sobre a introdução de um longo fim de semana. A iniciativa destinava-se a forçar o gabinete a tomar uma decisão a este respeito.

Shalom sugeriu que o fim de semana seja sábado e domingo, enquanto a semana de trabalho seria de segunda a sexta ao meio-dia. "Em troca do fim de semana prolongado, vamos trabalhar meia hora mais por dia", disse ele. Uma das razões para a proposta foi a ausência de um "fim de semana" real em Israel, como no mundo ocidental.

Mais de 75 por cento da população mundial e 100 por cento da população do mundo desenvolvido têm adotado os sábados e domingos como dias de descanso.

Shalom disse que a mudança seria boa para a economia de Israel.

A medida também resultará em uma semana escolar de cinco dias, o que significaria a introdução de uma hora na escola e da obrigação de fornecer o almoço nas escolas.

Fonte: IGNews

Nota do blog Diário da Profecia: Tudo absolutamente previsível. O mundo caminha a passos largos para o cumprimento das profecias. A pergunta que sempre fica é: "Quanto tempo mais?"

Ele sabe.

Nota do blog Minuto Profético: Quem diria que até o Estado de Israel um dia iria "flertar" com o descanso dominical... É o fim dos tempos...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

A queda no padrão de beleza

À esquerda, Alyssa Campanella, Miss USA 2011. À direita, Amadee Chabot, Miss Califórnia que se tornou a Miss USA em 1962. A vencedora atual parece estar passando fome. O que aconteceu com nosso padrão de beleza feminina? O que essa "evolução" significa? Será que faz parte da destruição da tradicional identidade de gênero? Um blogueiro português defende a tese de que, como o mundo da moda está dominado por homens homossexuais, as modelos estão sendo moldadas de acordo com o que esses homossexuais acham que elas se deveriam parecer. Sem surpresa alguma, elas vão-se parecendo mais com rapazes esfomeados do que com mulheres. O propósito não é tornar as mulheres mais atraentes aos olhos dos homens, mas usar a moda para satisfazer uma corrente ideológica. Sabendo que os ativistas homossexuais são os grandes promotores da legislação que visa a eliminar a natural identidade de gênero, não é muito difícil juntar 2 + 2 e chegar a uma conclusão.


Lido em: Criacionismo
Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br